fbpx

Aromatizantes e Saborizantes: Quais Utilizar?

photo-1495548291205-c2a71a542583

Por Luisa Souza e Luísa de Vasconcellos –

Icon Pilão com socador

Na indústria alimentícia, é bastante comum o uso de aromatizantes e saborizantes nos alimentos. O emprego desses aditivos é extremamente importante para conferir a identidade desejada para o produto e pode ser decisivo na aceitação dele pelo público. Isso acontece porque grande parte das sensações aromáticas e de sabor do alimento virão do aditivo utilizado.

Os aromatizantes são substâncias capazes de conferir ou intensificar o aroma dos alimentos. Dessa forma, eles podem ser classificados em duas categorias: os naturais e os sintéticos. Os naturais são aqueles extraídos diretamente de matérias-primas naturais, geralmente estão sob a forma de óleos. Já os aromas sintéticos são compostos obtidos por processos químicos, em laboratório, e dividem-se entre os idênticos aos naturais e os artificiais. A grande diferença é que os artificiais possuem uma estrutura química não encontrada na natureza.

Os flavorizantes, que também são conhecidos como saborizantes, são um conjunto de substâncias químicas que conferem, além do aroma, sabor para determinado alimento, e, assim como os aromatizantes, podem ser classificados como naturais e sintéticos

Grande parte do sabor de um alimento é diretamente influenciado pelo seu aroma. Dessa forma, os saborizantes e aromatizantes, muitas vezes, atuam juntos para garantir determinada característica ao produto. Portanto, todos os exemplos a seguir podem ser considerados tanto flavorizantes como aromatizantes. 

Quais as principais aplicações na indústria de alimentos?

Icon Balas

Na produção de balas, sorvetes, bolos e doces em geral, é muito comum utilizar determinados saborizantes e/ou aromatizantes. A vanilina, por exemplo, é o principal componente do aroma de baunilha. Além dela, você certamente já deve ter ouvido falar do sabor de tutti-frutti. Esses dois tipos de aroma/sabor podem ser desenvolvidos de forma natural ou sintética. Ou seja, eles podem ser encontrados na natureza ou produzidos em laboratório.

Existem também as essências usadas em produtos salgados. Os biscoitos e salgadinhos  sabor queijo e sabor churrasco podem conter os saborizantes de queijo e fumaça respectivamente.

Outra aplicação bastante comum é o uso de ácidos alimentícios, chamados também de agentes acidulantes. Eles desempenham várias funções, a principal delas é o fato de que são flavorizantes. Dessa forma, são comumente adicionados a alimentos com a função de intensificar o gosto ácido. Além da acidez, os acidulantes podem disfarçar gostos desagradáveis de outras substâncias e tornar o alimento mais saboroso. Um grande exemplo desse aditivo é o ácido cítrico.

Os benefícios dos aromatizantes e saborizantes 

Esses aditivos podem ser o diferencial no produto, principalmente porque a percepção dos alimentos é devido ao aroma e ao sabor.

Icon Fórmula química

Um benefício dos aromas sintéticos é que a essência natural possui muitos componentes químicos quando são extraídas naturalmente. Mas essa quantidade de componentes é reduzida quando os aromas são produzidos em laboratórios. Dessa maneira, é possível manipular e controlar melhor o aromatizante. Além disso, o processo de sintetização dos aditivos é mais econômico do que o processo de extração natural.   

No geral, os saborizantes e aromatizantes melhoram a cor e o sabor, criam uma identificação imediata do produto ajudando na construção da marca, fazem com que haja desenvolvimento rápido da completa sensação de sabor e promovem sensação bucal aceitável e a não existência de sabores desagradáveis

Em resumo, há benefícios para todas as classificações. Todos os aditivos fornecem um maior controle dos sabores, criando assim um produto agradável para o consumidor. Agora que conhece mais sobre os saborizantes e aromatizantes, você sabe quais são as tendências no mercado?

Tendências no mercado de aromatizantes e saborizantes

A empresa Kerry disponibiliza anualmente um relatório de tendências de sabores. Para 2020, alguns alimentos como aloe vera, manjericão e pêssego foram classificados como sabores por vir e merecem a sua atenção quando se trata de produtos alimentícios.

Contudo, apesar do benefício dos aromas sintéticos apresentado no tópico acima, há mais de 30 anos os aditivos naturais são configurados como tendência no mercado alimentício. Vale ressaltar que, ainda hoje, essa demanda continua expandindo.

Em contrapartida, os aromas e flavorizantes mais utilizados são os classificados como idêntico ao natural por motivos econômicos e de exigência de mercado.

Para o consumidor, o termo natural tem conotação positiva, especialmente para compostos aromatizantes. Dessa forma, é muito importante dar atenção à classificação dos aditivos por motivos econômicos e para atender o público consumidor. 

Como é feita a regularização? 

Icon Certificado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, por meio da Resolução de Diretoria Colegiada nº 2 de 2007, regulamenta e inspeciona os tipos de aromatizantes existentes. Esse documento é necessário para conhecer as classificações dos aditivos, os aromatizantes que são permitidos e as substâncias passíveis de ser utilizadas na elaboração deles. Além disso, é importante entender as designações, o processo de rotulagem, restrições, e as proibições no uso dos aromatizantes e saborizantes. 

Existe uma fórmula mágica?

Não! É possível perceber prós e contras dos tipos de saborizantes e aromatizantes. Portanto, caso queira desenvolver um produto inovador, é importante considerar todas essas opções. Estudos detalhados do produto, do mercado que envolve esse produto e do novo processo industrial são fundamentais para acertar nos aditivos.

Depois de tantas informações, fica nítido o quanto ter uma consultoria especializada ao seu lado, durante a escolha dos melhores aromatizantes e saborizantes para o seu produto, pode fazer toda a diferença. Já que, além do estudo embasado que é realizado pela empresa, ela te auxiliará a entender melhor quais são as normas e legislações necessárias para regulamentar seu estabelecimento.

Caso tenha alguma dúvida ou necessite de ajuda nesse processo de escolha, contate um dos nossos consultores. Eles estarão dispostos para te atender!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *