fbpx

Resíduos da Indústria Vinícola: Como Reutilizar

hermes-rivera-aK6WGqxyHFw-unsplash

O resíduo é, por definição, tudo aquilo que não aproveitamos nas atividades humanas, proveniente das indústrias, comércios e residências. Como resíduos, encontramos o lixo e os materiais que não podem ser destinados no mesmo local, por serem prejudiciais à natureza. No entanto, os resíduos da indústria vinícola apresentam muitas variedades para reaproveitamento, principalmente nos ramos alimentício, farmacêutico e cosmético. Ademais, a vinificação gera rejeitos variados, sendo líquidos, sólidos orgânicos, restos de embalagem, entre outros.

Reaproveitar

Nesse contexto, os resíduos que possuem interesse econômico são os pedúnculos e ramificações das uvas, bagaço, sementes, borras e sarros. No entanto, mesmo com as diversas potencialidades de usos, eles são, constantemente, desprezados e destinados ambientalmente de forma incorreta. Dessa forma, abordamos, nesse texto, como você pode começar a reutilizar esse material na sua produção de vinhos!

Diferenciais no uso dos resíduos

Podemos implementar o processo de aproveitamento dos resíduos da produção de vinhos e espumantes na indústria com equipamentos baratos. Sendo assim, um ponto a ser elucidado é que, independentemente da variedade da uva, não há variação significativa para o reaproveitamento supracitado. Esses compostos são interessantes por apresentarem baixo custo de aquisição e grande disponibilidade. Com isso, é viável obter um destino e gerar valor agregado a um material muitas vezes sem valor econômico. 

Vinho

Atualmente, o Brasil está em 17º lugar na produção de vinho no mundo, estimada em mais de um milhão de toneladas por ano. Assim, a produção da indústria vinícola resulta em toneladas de material vegetal processado, que impactam o meio ambiente. Tais dados estimados indicam que atualmente somente 3% do resíduo da indústria vinícola passa por um processo de aproveitamento.

A sustentabilidade é hoje um assunto que cientistas naturais, sociais e tecnológicos discutem amplamente. Os resíduos da vinificação, apesar de biodegradáveis, necessitam de um tempo mínimo para sua decomposição, constituindo uma fonte de poluentes. Desse modo, a prioridade à saúde gera discussões sobre a busca de uma alimentação saudável, aliada à uma produção mais sustentável.

Entenda quais são os resíduos da indústria vinícola

Como mencionado, podemos encontrar vários tipos de resíduos obtidos ao final do processo produtivo em uma indústria vinícola. Então, aprenda abaixo como aproveitar cada um deles.

Bagaço da Uva

Cacho de Uva

Podemos utilizar bagaço da uva em ingredientes funcionais (saudáveis) e corantes naturais. Desse modo, podemos implantar o processo na linha de produção industrial com equipamentos simples e de baixo custo. Primeiramente, ocorre a extração de antioxidantes (compostos responsáveis pela conservação) da casca da uva, sem as sementes. Então, como a presença desses compostos é abundante, o procedimento resulta em ingredientes e corantes de qualidade.

Em seguida, pode-se realizar um processo simples de extração aquosa a quente de fibras alimentares. Esse procedimento é usado com o fito de retirar, da forma mais seletiva e completa possível, as substâncias de interesse. Assim, é possível originar um ingrediente rico em fibras antioxidantes.

Saúde Corporal

Já conhecemos os benefícios para a saúde relacionados ao consumo de fibras. Dessa maneira, é imprescindível destacar a capacidade de atuação delas na redução de doenças cardiovasculares, por exemplo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um consumo diário entre 27 e 40 gramas para um adulto. Ou seja, o uso das fibras como insumo na indústria de alimentos ou como suplemento alimentar é uma boa estratégia.

Entretanto, ainda tratamos o bagaço da uva como um produto de baixo valor econômico. Frequentemente, o utilizamos como adubo na plantação, ração animal ou incinerado. Evidentemente, o uso dos resíduos da indústria vinícola para obter produtos de maior valor agregado é uma saída vantajosa.

Pedúnculos e Ramificações dos Cachos de Uva (conhecidos também como engaço) 

O engaço pode ser empregado como matéria-prima da indústria do papel, obtenção de proteína e combustível. Ele representa 25% dos resíduos orgânicos da produção, e ajudam na atividade antibacteriana, anti-inflamatória e antimicrobiana. Além do mais, o subproduto possui uma atividade antioxidante extremamente elevada, sendo possível, por exemplo, desenvolver cremes antirrugas.

Sementes

Sementes

Podemos utilizar a semente na extração de óleos, taninos (polifenóis) e combustível para caldeiras. Também podemos incorporá-la em adubos e rações. Além disso, as sementes, assim como o bagaço, podem ser utilizadas para a obtenção de fibras. Nesse caso, o principal processo ocorre através da extração (como no caso do bagaço) convencional, em altas temperaturas.

Borras

As borras são resíduos depositado nos recipientes após a fermentação e o restante após a filtração e centrifugação do vinho. Elas são subprodutos valiosos, pois delas aproveitam-se substâncias corantes, além de poderem ser incorporadas no solo como fertilizante orgânico.

As quantidades de borras obtidas anualmente dependem de vários fatores, como questões climáticas e as técnicas usadas de vinificação. Assim sendo, não é possível estabelecer um valor preciso para o rendimento das mesmas, representando aproximadamente 5% do volume total. Por meio da destilação, obtém-se o álcool etílico, que pode até mesmo ser utilizado em vinhos licorosos.

Sarros

Os sarros correspondem aos resíduos deixados pelos vinhos nas paredes dos recipientes que os contêm, formando um revestimento bastante duro. Eles são obtidos por meio de dissolução em água quente (ou vapor) durante a lavagem das cubas. Porém, o uso restringe-se essencialmente à recuperação do ácido tartárico.

Agora que você já conhece mais sobre o assunto, saiba qual deve ser o próximo passos

É crucial destacar que os resíduos da produção vinícola possuem variadas utilidades, conforme foi visto anteriormente. Inclusive, existem várias pesquisas que estão sendo desenvolvidas, identificando novos usos. 

Entender melhor como utilizar os resíduos na sua produção é uma excelente oportunidade de crescimento. Para entrar e ter sucesso nesse mercado não deixe de ler sobre o plano de gerenciamento de resíduos!

Telefone de Contato

Por fim, caso tenha alguma dúvida ou necessite de ajuda para saber mais sobre como reutilizar os resíduos da sua produção entre em contato, nossos consultores estarão sempre dispostos para te atender!

Por Izabella Gottschalg.

Classifique este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *