fbpx

Conservantes para Alimentos: Mitos e Verdades

No mercado de alimentos, é muito comum usar substâncias para aumentar a validade de um produto. Elas são conhecidas como conservantes. Essas substâncias têm como objetivo minimizar a atividade de microrganismos e também podem evitar alterações químicas no produto, as quais podem alterar a cor, a textura, o odor e outras características do alimento. Nos supermercados, a maior parte dos alimentos encontrados contém algum aditivo que evita que eles estraguem rápido.

Entretanto, os conservantes ainda são um mistério para grande parte das pessoas. Por esse motivo, fizemos uma lista de mitos e verdades sobre os conservantes alimentícios.

Alimentos Sem conservantes são Mais saudáveis: Mito!

Muito pelo contrário! Os alimentos que não possuem conservantes oferecem um risco maior para a nossa saúde. Isso ocorre porque, normalmente, eles estragam rápido, podendo causar sérios problemas para quem os consome após a data de validade. Um alimento sem conservantes se torna um prato cheio para vírus e bactérias se desenvolverem rapidamente. Esses microorganismos geram toxinas que fazem muito mal à nossa saúde. 

Dessa forma, a utilização de conservantes garante a qualidade do alimento por mais tempo. Além disso, eles evitam graves complicações, como a intoxicação alimentar.

O meu produto pode estar Estragando Rápido por causa da manipulação dos ingredientes: Verdade!

Diversos fatores influenciam a validade dos alimentos, e uma delas é a manipulação dos ingredientes. Antes de pensar na utilização de conservantes é importante entender se o problema não está na fabricação. Muitos clientes nos procuram para entenderem qual conservante utilizar. Entretanto, muitas vezes com uma definição de boas práticas de fabricação o cliente já tem resultados expressivos na validade do produto. 

Possuir uma higiene impecável e seguir as normas para a fabricação de alimentos é essencial. Isso não é importante só para evitar uma multa altíssima da anvisa ou para garantir a qualidade do produto. Dessa forma, você garante a qualidade do seu alimento e pode ter certeza que nenhum consumidor ficará doente ao consumí-lo.

O uso de conservantes Não é a Primeira opção: Verdade!

Como comentado acima, existem diversos fatores que influenciam a validade de um alimento. Como consequência, o uso de conservantes é apenas uma das formas que existem para evitar que o produto estrague. A embalagem do alimento ou as condições em que o produto é armazenado são fatores importantes.

É importante ter em mente que cada produto possui características específicas. Dessa forma, cada produto alimentício requer métodos de conservação adequados para ele. Nem sempre o uso de conservantes é a solução mais barata e eficaz!

A Única forma de usar conservantes é adicionando eles a receita: Mito!

De fato, a forma mais tradicional de se usar conservantes é os adicionando ao alimento durante a fabricação. Entretanto, existem outras formas, como a aplicação indireta. Nesse caso, o conservante é adicionado às paredes das embalagens, impedindo que microrganismos cresçam após a vedação do produto.

Existe legislação sobre a utilização de conservantes em alimentos: Verdade!

Para que os conservantes usados em produtos não ofereçam riscos à saúde, existem uma série de normas que regulamentam isso. Certas substâncias são proibidas e outras possuem uma quantidade máxima de utilização. É importante se atentar a isso para evitar causar danos à saúde do consumidor ou problemas com a ANVISA. Além dessa regulamentação, existem também normas que exigem a divulgação dos aditivos nos rótulos dos alimentos.

Dessa forma, é preciso ter a consciência que o uso de conservantes é benéfico e pode evitar danos à saúde humana. Usados da forma correta, não causam doenças, mas conservam o alimento. Sendo assim, impedem a contaminação dos produtos e mantêm as suas características por mais tempo. Por esse motivo, caso seja necessário, um produtor não deve ter medo de adicionar um conservante para alimentos, já que estará tornando seu produto mais seguro. No entanto, deve-se sempre se atentar à legislação, já que podem haver normas específicas quanto ao uso de certas substâncias. 

Expandir o tempo de vida útil de um alimento é um dos principais desafios da indústria alimentícia. Com uma validade maior muitos aspectos logísticos são facilitados, por exemplo:

  • Você consegue ter um estoque maior;
  • Permite que você venda seus produtos em supermercados;
  • Você consegue vender para regiões mais distantes;
  • Diminui o retorno de mercadoria que passou da validade;
  • Evita que clientes desenvolvam doenças após consumir o seu produto;
  • Entre outros.

Nesse contexto, é essencial se preocupar com a validade dos seus produtos. Como comentamos anteriormente, as embalagens alimentícias podem evitar que o produto estrague rápido. Por isso, fizemos esse livro digital gratuito que vai te ajudar a entender qual é a embalagem mais adequada para o seu produto.

Caso você tenha alguma dúvida ou tenha ficado interessado em aumentar a vida útil de seu produto, entre em contato conosco! Será um prazer ajudar!

Classifique este post!

3 comentários em “Conservantes para Alimentos: Mitos e Verdades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *