fbpx

Por que vale a pena investir no mercado de queijos?

O queijo, além de ser uma das iguarias mais antigas produzidas, é um dos alimentos mais consumidos pelos brasileiros. Além disso, o Brasil é responsável por uma produção bem variada desse produto. O país chega a produzir até 200 tipos diferentes de queijos e é o sexto maior produtor mundial. Sendo assim, o mercado consumidor dessa área é bem consolidado e se encontra em constante crescimento. Ressalta-se que o investimento no mercado de queijos pode ser uma boa escolha. 

Outro ponto importante é que esse alimento, com grandes qualidades nutricionais, movimenta cerca de R$ 18 bilhões por ano no país. Esse dado reforça que essa área é ótima para aqueles que buscam investir em um negócio promissor e que aumente a sua renda. Então, o que falta para você investir no mercado de queijos? Descubra a seguir o porquê você deve apostar nesse setor e não perca mais tempo!

Benefícios do Queijomão fazendo um joia

Este tipo de laticínio é um dos alimentos mais ricos em proteínas. Sendo assim, é uma ótima opção para auxiliar no processo de emagrecimento. Isso ocorre pois o seu consumo traz o aumento da sensação de saciedade, já que a proteína é um nutriente que sofre uma digestão mais lenta, controlando o apetite. 

Além disso, o consumo do queijo auxilia a regular a flora intestinal e evita problemas envolvendo prisão de ventre, excesso de gases e outros. Dessa forma, é um alimento muito importante que auxilia na redução do colesterol ruim, e, por conseguinte, atua na prevenção de problemas cardíacos, pressão alta, entre outros. Por ser rico em cálcio, esta iguaria também colabora para o fortalecimento da saúde dos ossos e dentes. Assim, previne problemas como a osteoporose e contribui para a proteção da arcada dentária.

Tipos de Queijo

A fabricação de queijos, no geral, consiste basicamente no processo de coagulação do leite. A partir desse processo base, é possível produzir diversos tipos desse laticínio. Isso acontece por meio da escolha da matéria prima, da forma em que é realizada o processo de coagulação, da maneira da drenagem e de processos que envolvem acidificação, umidade, tempo de maturação e outros fatores. Dessa maneira, é possível fabricar as variedades que se tem desse produto. 

No Brasil, a mussarela, o prato, o requeijão e o minas frescal são os campeões de fabricação. Juntos, eles representam 60% de toda a produção queijeira nacional. Confira as especificidades e as características principais de cada um destes a seguir:

Mussarela

É o campeão de produção no território nacional. A mussarela tem como característica principal o fato de ser um queijo de baixa maturação e possuir uma consistência mais firme. Ademais, tem temperatura de cozimento entre 38 – 45°C e em boas condições de fabricação e armazenamento. Além disto, tem prazo de validade de 120 dias. 

Prato

Um dos mais consumidos no Brasil, o queijo prato se assemelha às características do anteriormente citado, tendendo a ter um maior período de maturação. Este tipo de iguaria, por ter um sabor suave e uma consistência macia, tende muito a ser utilizado na complementação de outros pratos, como os sanduíches.

Requeijão

Em sua apresentação mais comum, possui formato pastoso e é obtido a partir do coalho. Geralmente, existe a adição de creme de leite, água e sal em seu processo de fabricação. Além disso, o seu tempo de maturação gira em torno de 60 dias.  

Minas Frescal

Com alta taxa de umidade e menor teor de gordura e sódio do que a maioria dos outros queijos, o minas frescal também é um dos tipos mais consumidos pelos brasileiros. Além do mais, ele apresenta uma coloração esbranquiçada, consistência mole e é do tipo massa crua, ou seja, sofre somente o aquecimento para a coagulação. 

Por que investir no mercado de queijos?queijo

O recorde que o mercado global dessa iguaria alcançou em 2019 é um ponto que favorece essa análise. De acordo com o Portal Global Trade, o patamar alcançado foi de US$ 114,1 bilhões e com a tendência de continuar se expandindo ao longo dos anos. Isso impacta diretamente o cenário nacional, já que a Associação Brasileira das Indústrias de Queijo (ABIQ) reafirma o aumento da procura de empresas estrangeiras que desejam investir nesse setor brasileiro. 

Conclusão

Como foi visto, com vários benefícios e diversos tipos para todos os gostos, o queijo é um produto em alta, que marca presença no dia a dia dos brasileiros e que possui um mercado consumidor em crescimento. Dessa forma, esse mercado se mostra muito favorável.

Tendo em vista esses dados, a diversidade e as vantagens dos queijos, esse setor se mostra como uma boa opção de investimento. Quer saber mais? Não hesite em entrar em contato com um de nossos consultores!

Letícia Rocha

Classifique este post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.