fbpx

Saiba como ajudamos nosso cliente a produzir sua própria tinta epóxi

lata de tinta epóxi

Você sabe o que são as tintas epóxi? Elas são revestimentos que têm boas características químicas e mecânicas, e por isso apresentam alta resistência e alta durabilidade. Para produzi-las, são necessárias algumas matérias-primas específicas, bem como processos e maquinários definidos, além de legislações a serem seguidas. Pensando nisso, nosso cliente  procurou a Mult para que pudéssemos determinar qual seria a melhor linha a ser seguida para produzir uma boa tinta epóxi e analisar a viabilidade desse investimento.

Sobre a empresa/cliente

Nosso cliente já aplicava tintas industriais, e por isso, o conhecimento e interesse na área de tintas epóxi. Nesse sentido, nosso cliente queria abrir a própria fábrica de dessas tintas. Ele tinha, principalmente, foco no ramo naval, e nos procurou para saber como começar e gerir essa produção.

Desafios 

A fim de possibilitar essa abertura da fábrica seria necessário superar alguns desafios. O primeiro deles era entender a legislação referente a essa produção, como normas relacionadas à tinta e a sua composição, restrições exigidas ao local de produção e seu armazenamento, bem como normas referentes ao registro legal dessa produção.

O segundo desafio era entender a fundo a composição da tinta epóxi e, nesse viés, compreender qual a matéria prima necessária para a construção desse produto. O terceiro desafio era entender como realizar a síntese dessa tinta numa escala industrial, quais os passos necessários e maquinários utilizados. Por último, havia o desafio de analisar a viabilidade dessa inovação da construção da fábrica. 

Assim, o cliente procurou a Mult para ajudá-lo a superar esses desafios e tirar seu sonho do papel.

Análise inicial do case Tintas Epóxi

O sonho do cliente foi o nosso primeiro foco, para então analisarmos como poderíamos ajudar a concretizá-lo. Para isso, buscamos compreender quais eram seus objetivos, como também realizamos um diagnóstico a respeito das dores que existiam na aplicação da ideia de começar a produção. Tal entendimento ocorreu ao longo do contato com o cliente, por meio de ligações sem qualquer custo inicial. 

Já durante a negociação o cliente deixou claro suas restrições e focos, como exemplo a importância para ele em entender a legislação referente ao processo produtivo e saber como ele poderia prosseguir para registro. Com isso, propusemos um projeto com um estudo de normas bem estruturado e atrelado a uma instrução de registro, com um passo a passo para o cliente.

Solucionando o Problema

Para superar os desafios que o cliente apresentou, com as devidas restrições e focos desejados, montamos um projeto de planejamento industrial, tendo como noção de sucesso a aplicabilidade da construção da fábrica. Realizamos isso através de uma série de etapas que vamos detalhar a seguir. 

1. Pesquisa bibliográfica sobre tintas epóxi

O primeiro passo do projeto foi entender melhor o produto, em termos gerais, de consumo, disponibilidade e superfícies de aplicação. Para isso, foi feito um estudo inicial geral sobre a tinta epóxi e posteriormente uma pesquisa de marcas existentes no mercado. Analisamos marcas nacionais e internacionais quanto a composição, embalagem utilizada, superfície de aplicação e preço. Dessa forma, esses dados foram coletados e bastante utilizados em etapas seguintes do projeto.

2. Estudo de normas

Em seguida, realizamos um estudo de normas abrangendo leis relativas à produção, composição e registro. Nesta etapa identificamos especificações da Petrobras e  Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, relacionadas a composição necessária para a tinta de acordo com a superfície de aplicação desejada. Além disso, fizemos pesquisas sobre exigências para o local da fábrica, armazenamento bem como segurança e boas práticas de fabricação. Nessa lógica, o projeto propôs ao cliente um passo a passo para registro dessa indústria. 

3. Estudo de componentes da tinta

Após compreender o cenário geral das tintas epóxi, a sua presença no mercado bem como as normas relacionadas a elas, partimos para uma compreensão mais específica dos componentes utilizados na síntese da tinta. Para isso, estudamos separadamente cada substância, compreendendo suas funções para o produto final. Assim, foi possível compreender como os componentes interagem entre si. Essa etapa foi essencial para que fosse proposto posteriormente a melhor composição para a aplicação marítima, foco do cliente. Ademais, a partir disso defiram as faixas de proporção adequadas, bem como os fornecedores e orçamentos dessas matérias primas.

4. Estudo do processo produtivo

A etapa da análise da produção foi uma das mais profundas do relatório, uma vez que o objetivo do projeto era o auxilio na construção da fábrica. 

Nosso objetivo era avaliar as etapas necessárias à produção da tinta, assim como os maquinários que o cliente necessitaria adquirir para o volume inicial de tintas desejado. Nessa lógica analisaram-se os respectivos fornecedores e orçamentos desses equipamentos.

5. Análise de Custo das tintas epóxi

A partir dessas etapas, foi possível realizar uma análise de custo e avaliar a viabilidade de construção da fábrica. Nesse contexto, realizaram a análise dos custos para compra de maquinário e matéria prima e os custos de energia e água para o volume de produção inicial desejado. Com base no lucro que o cliente aspirava, foi possível também estimar um preço de venda para a tinta, que estava de acordo com a média observada no mercado.

Após todas essas etapas, se concluiu a viabilidade do investimento do cliente, e o direcionamento de como ele poderia construir sua fábrica. Um relatório com todas essas informações foi entregue, permitindo ao cliente a implementação das nossas proposições.
Se você também tem interesse em começar sua produção de tintas, não deixe de entrar em contato com um de nossos consultores!

Classifique este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *