fbpx

Como ajudamos nossa cliente a aumentar sua produção e a vida útil dos seus Alfajores peruanos

alfajor

Você sabe como é realizada a produção de alfajores peruanos? O alfajor é um doce antigo, que se originou na cozinha árabe. Os alfajores são compostos por algum tipo de biscoito, recheio e, em alguns casos, cobertura. É possível identificar várias peculiaridades na produção, já que em cada local ele é feito de uma maneira.

Eles podem ser encontrados tanto em sua forma industrial, comercializada pelas grandes marcas, ou em sua forma artesanal, feita por confeiteiros. Os alfajores peruanos possuem uma diferença pequena dos alfajores tradicionais por não possuírem a calda de chocolate externa. Por essa razão, têm um potencial muito grande e inexplorado, sobretudo para festas de casamento e eventos. Pensando nisso, nossa cliente começou a produzir o doce para complementar sua renda. 

Com o sucesso das vendas, a produção aumentou fortemente, e produzir comercialmente os alfajores peruanos exige uma boa duração. Por isso, é preciso ter muito cuidado com a perda de qualidade dos produtos com o tempo. Comercializar esses doces com a vida útil adequada possibilita a expansão da produção e a abertura de uma fábrica. Dessa forma, ter doces duradouros e abrir sua fábrica foi o que levou nossa cliente Magali a buscar nosso auxílio.

Sobre a Cliente

Magali é uma confeiteira de Belo Horizonte, Minas Gerais, que produz deliciosos e delicados alfajores peruanos. Sua receita tinha sido passada de geração em geração na família, que é de origem peruana. Dessa forma, havia grande interesse da família no projeto e preocupação com nossos resultados. 

Todos os clientes que compravam o doce gostavam bastante. Logo, a Magali e sua família viram a oportunidade de expandir sua marca. No entanto, observaram alguns obstáculos, um deles é a validade dos alfajores peruanos, que duravam cerca de 5 a 10 dias. Dessa forma, ela não sabia quais os melhores métodos para aumentar a vida útil de seus produtos. Por esse motivo, ela buscou a Mult e fechou seu primeiro projeto para aumentar a duração dos seus alfajores. Já como cliente fidelizada, outro ponto que a cliente necessitava era o conhecimento para investir em uma linha produtiva de alfajores. Por esse motivo, ela procurou a Mult novamente para ajudar a solucionar seu problema.

Além disso, a cliente não estava insatisfeita com as embalagens utilizadas. O motivo dessa insatisfação é que alguns clientes relataram que o doce já chegou quebrado, por ser extremamente delicado. Assim, ela não sabia como solucionar essas questões.

A partir dessa situação, a Magali e seus familiares entraram em contato com a Mult – Consultoria e Projetos. Assim, ela fechou a parceria conosco, visando um auxílio para aumentar a validade dos doces e estruturar o processo industrial.

Desafios

Os maiores desafios da cliente na venda dos alfajores peruanos consistia na baixa durabilidade e fragilidade do produto. A baixa durabilidade era um impedimento para a expansão das vendas. Por outro lado, a fragilidade era uma dor da cliente em relação à quebra dos doces antes mesmo do produto ser consumido. Além disso, ela também impactava na expansão da venda do produto. Ademais, o desconhecimento de uma embalagem adequada impactava na manutenção das características iniciais do produto. 

A reduzida vida útil ocorre por diversos fatores físico-químicos e pode ser amenizada com o uso de métodos como aditivos e embalagens apropriadas. Assim, algo essencial para a nossa cliente era a manutenção das características artesanais e a delicadeza dos doces. 

Outro problema observado pela Magali era acerca de como aumentar a produção e quais maquinários investir para construir sua fábrica. Dessa forma, esse problema é recorrente entre empreendedores que possuem o sonho de ter a própria fábrica. Além disso, definir os maquinários adequados para o processo produtivo é indispensável para evitar custos desnecessários e ter uma produção otimizada. Assim, Magali percebeu que a Mult era a solução para essa preocupação, e entrou em contato conosco.

Análise Inicial

Durante a negociação, a Magali deixou claro como era importante manter as características de seus doces. Um dos principais fatores seria a manutenção da delicadeza dos produtos e do aspecto artesanal. Além disso, alinhamos com ela se possuía restrições em relação a mudanças nos ingredientes e a adição de algum aditivo. 

Percebemos que a noção de sucesso da cliente estava relacionada à indicação de uma embalagem adequada. Por meio dessa, seria possível tratar tanto o problema relacionado à conservação dos alfajores peruanos, como a fragilidade.

Por fim, foi acordado o orçamento desejado para os maquinários do processo produtivo e qual a produção que a cliente gostaria. Com essas respostas, o projeto teve três focos: 

  • Identificar os aditivos e embalagens mais adequados para aumentar a vida útil;
  • Recomendar os melhores maquinários para a futura fábrica da cliente;
  • Elaborar um layout industrial para a produção sugerida.

Solucionando o Problema

1. Pesquisa Bibliográfica e Levantamento de Normas sobre Alfajores

registroComeçamos o projeto entendendo melhor o mercado nacional e internacional de alfajores. Assim, fizemos uma análise das marcas nacionais já existentes na área, possibilitando com que orientamos pesquisas posteriores. Essas pesquisas eram relacionadas aos ingredientes, aditivos, prazo de validade, embalagem e ao preço de venda. Considerou-se desde produções artesanais como a da cliente, até marcas mais consolidadas no mercado.

Em seguida, realizou-se um estudo sobre as normas, em que analisou-se toda a legislação envolvida na produção da cliente. Inicialmente, identificou-se em qual categoria os alfajores peruanos estão inseridos de acordo com a ANVISA, principal órgão relacionado às normas alimentares. Mapeamos, também, as principais boas práticas de fabricação relacionadas à produção de doces, de modo a garantir um processo produtivo adequado. Desse modo, conseguimos garantir a segurança na produção para a prevenção de contaminações indesejadas e a escolha correta dos aditivos.

A partir desses dados, reuniu-se informações para a utilização de possíveis aditivos, para o estudo do processo produtivo e dos maquinários. Além disso, para as sugestões acerca dos métodos de conservação, para elencar as possíveis embalagens. Por fim, para a formulação da disposição no local fabril e para o preço de venda proposto ao produto final.

2. Estudo de Ingredientes e Aditivos

Após compreender melhor o mercado de alfajores, além da sua classificação frente a ANVISA, iniciou-se a análise da receita da cliente. Para isso, estudamos cada ingrediente das receitas dos alfajores. Essa pesquisa buscou entender quais eram as funções de cada ingrediente para o produto. Assim, foi possível entender a interação dos ingredientes, além de identificar pontos de atenção com relação à vida útil.

Em relação aos aditivos, pesquisamos os mais encontrados na pesquisa de mercado e indicados pela bibliografia para o projeto. É importante ressaltar que a escolha dos aditivos estudados baseou-se no interesse da cliente. Assim, levou-se em consideração o aumento da validade e, ao mesmo tempo, não ter mudanças consideráveis no produto. Em seguida, realizou-se as faixas de proporção sugeridas para cada um dos componentes. Através delas foi possível testar as formulações até chegar na mais ideal segundo o que a cliente imaginava para os alfajores.

3. Estudo de Embalagens e Métodos de Conservação

embalagemEstudou-se quais poderiam ser os possíveis métodos de conservação e embalagens utilizados. Assim, esses estudos serviram de complemento para garantir o desejo da cliente de aumentar a vida útil e a delicadeza do alfajor

Através das embalagens, é possível minimizar a ação de microrganismos, além de proporcionar a proteção adequada. Para definir as melhores embalagens, levou-se em consideração as particularidades do doce da cliente e as embalagens mais observadas na pesquisa de mercado. Além disso, foi feita uma pesquisa de fornecedores e orçamentos, levando em consideração o custo e benefício.

Sobre os métodos de conservação, foram estudados alguns dos mais inovadores, como embalagens ativas e de atmosfera modificada. Buscamos, com isso, as formas que melhor atenderiam nossa cliente. Apresentou-se, também, orçamentos e dimensionamentos dos maquinários envolvidos em tais métodos com direcionamento à realidade da cliente.

4. Processo Produtivo e Definição de Maquinários

maquinario_producaoEssa etapa consistiu no estudo do processo produtivo e maquinários necessários. Primeiramente, a equipe analisou o processo de fabricação artesanal feito pela cliente. Logo após, estudou-se quais seriam as mudanças ao passar esses processos para uma fábrica. Elencou-se todas as etapas que deveriam ser seguidas em um fluxograma ilustrativo, desde o recebimento das matérias-primas até a distribuição do produto final.

Após isso, foi feita a análise dos maquinários que seriam propostos para a cliente. Para isso, levou-se em conta a quantidade de alfajores que gostariam de vender mensalmente. Assim, sugerimos os equipamentos, desde fornos até maquinários mais robustos, como dosadoras. Realizou-se, também, o orçamento dos maquinários propostos para a cliente, além de indicar os essenciais para o início da produção.

Indicamos, ao final, quais equipamentos poderiam ser adquiridos com o crescimento da empresa. Indicou-se contatos, valores e localização dos fornecedores, de forma a facilitar o processo de aquisição dos equipamentos pela cliente.

5. Layout Industrial

O layout industrial é uma organização do espaço que leva em consideração o tamanho dos equipamentos e o espaço necessário para operá-los. A ideia é otimizar os processos e, por isso, as etapas anteriores de definição do processo produtivo e maquinários são muito importantes. Para isso, precisa-se respeitar as legislações relacionadas à fabricação dos alfajores.

A montagem do layout consistiu na estruturação do espaço físico, de modo que toda a matéria-prima desloque-se em fluxo contínuo. Além disso, a distribuição dos equipamentos deve seguir uma sequência lógica de produção

Nessa etapa, elaboramos 3 documentos de grande relevância: o fluxograma com maquinários, o balanceamento de linhas e o diagrama de processos. O balanceamento de linhas é fundamental para compreender quais são as etapas mais demoradas e como podemos agilizar a produção. Ao final, montou-se o layout mais adequado à realidade da cliente, no programa AutoCAD, com as dimensões necessárias.

6. Custos de Produção e Preço Final

Por meio do dimensionamento dos maquinários, realizou-se os cálculos dos custos envolvidos na produção. A análise também considerou orçamentos e faixas de proporção dos aditivos sugeridos, levando em conta a capacidade produtiva desejada pela cliente. Por fim, calculou-se os gastos da fábrica com energia elétrica, água e mão de obra

Por fim, para propor um valor do preço final dos alfajores peruanos, compilou-se todos os custos apresentados anteriormente. Para isso, considerou-se a margem de lucro estudada em referências bibliográficas com foco nesse ramo.

Implementação na Produção e Resultados

Após as etapas do projeto, nos certificamos que a cliente receberia um documento completo com os estudos realizados. Então, fizemos a compilação dos dados analisados e das sugestões da equipe do projeto em um relatório final. Além disso, com base no processo produtivo e maquinários indicados pela Mult, a cliente já está montando sua produção industrial.

Já pensou em começar a produzir doces? Então não deixe de entrar em contato com a Mult para ter uma equipe especializada e disponível para ajudar a tirar suas dúvidas e realizar o sonho de expandir o seu negócio, como a nossa cliente!

Classifique este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *