fbpx

Saiba Como Ajudamos Nossa Cliente a Otimizar a Duração de Velas Aromáticas

Velas Atomáticas

Você sabe como é feita produção de velas aromáticas? Diferente das velas mais comuns, esse tipo apresenta finalidades mais amplas, como tratamentos de aromaterapia, decoração ou aromatização de ambientes. Sendo assim, a produção dessas velas inclui mais etapas que precisam de maior análise no momento de fabricação. Tais como qual combinação de essências utilizar, quais conservantes e como garantir que o aroma esteja presente durante o tempo de queima. Foi pensando nisso que a nossa cliente, Maria Clara, nos procurou para melhorar a qualidade de suas velas aromáticas.

Sobre a cliente

icone_legislacaoA Maria Clara é formada em direito, mas sempre teve essa paixão pelo mundo das velas aromáticas. Ela queria investir melhor na área, e ter a certeza que os produtos que desejava vender teriam a melhor combinação de aromas possível, bem como boa duração. Além disso, ela tinha uma preocupação em relação à toxicidade de componentes tanto ao meio ambiente quanto à saúde dos seus futuros clientes. Nesse sentido, por exemplo, queria velas com ceras naturais, em contrapartida a parafina.

Desafios 

A fim de possibilitar essa produção de velas de qualidade seria necessário superar alguns desafios. O primeiro deles era entender a legislação referente a essa produção, como normas relacionadas à vela e a sua composição, restrições, bem como normas referentes ao registro legal dessa produção.

O segundo desafio era entender a fundo a composição das velas, e, nesse viés, compreender qual a matéria prima necessária para a construção desse produto, principalmente tendo em vista boa duração do aroma e não toxicidade dos componentes. O terceiro desafio era entender como combinar aromas dentro da vela, de forma a validar ou modificar as combinações que a cliente tinha em mente. Por último, havia o desafio de procurar como terceirizar essa produção, devido ao fato de ser uma possibilidade considerada pela Maria Clara.

Assim, a cliente procurou a Mult para ajudá-la a superar esses desafios e tirar seu sonho do papel.

“Decidi usar o serviço de vocês devido ao preço, qualidade e escopo amplo do contrato”

 

Análise inicial sobre as Velas Aromáticas

Nosso foco foi entender qual era o sonho da Maria Clara para então analisarmos como poderíamos ajudar a concretizá-lo. Para isso, buscamos compreender quais eram seus objetivos, como também realizamos um diagnóstico a respeito das dores que existiam na aplicação da ideia de começar a produção. Tal entendimento ocorreu ao longo do contato com o cliente, por meio de ligações e mensagens, sem qualquer custo inicial. 

sustentabilidadeJá durante a negociação, a cliente deixou claro suas restrições e focos, como exemplo a importância para ela em não utilizar a parafina nas suas velas. Com isso, propusemos um projeto com foco em estudo de componentes alternativos, pesquisando ceras vegetais que ela poderia utilizar.  

Solucionando o Problema

Para superar os desafios que a cliente apresentou, com as devidas restrições e focos desejados, montamos um projeto de aumento de vida útil, tendo como noção de sucesso a produção de velas com ótima combinação de aromas e alta duração. Realizamos isso através de uma série de etapas que vamos detalhar a seguir:

1. Pesquisa bibliográfica sobre as velas aromáticas

O primeiro passo do projeto foi entender melhor o produto, em termos gerais, de consumo, disponibilidade e durabilidade. Para isso, foi feito um estudo inicial geral sobre velas aromáticas e posteriormente uma pesquisa de marcas existentes no mercado. Analisamos marcas para os quatro principais aromas que a cliente desejava, buscando informações como composição, embalagem utilizada, validade e preço. Dessa forma, esses dados foram coletados e utilizados em etapas seguintes do projeto.

2. Estudo de normas

Em seguida, realizamos um estudo de normas abrangendo leis relativas à composição e produção. Nesta etapa, identificamos classificações de velas segundo a ABISA (Associação Brasileira das Indústrias Saboeiras e Afins), bem como buscamos compreender a definição burocrática de produtos artesanais. Além disso, nesse processo, percebemos que não há muitas normas relacionadas à composição das velas, apenas um padrão geralmente presente no mercado. Nessa lógica, nessa etapa também entramos em contato com vários produtores e vendedores de velas, bem como nosso professor orientador, para entender qual a composição padrão mais seguida na comercialização de velas aromáticas. 

Além disso, estudamos normas referentes ao processo produtivo. Sendo assim, foram pesquisadas exigências para o local da fábrica, bem como segurança e boas práticas de fabricação. Nessa lógica, foi fornecido à cliente um passo a passo para registro dessa indústria. 

3. Estudo de componentes das velas aromáticas

formulaçãoApós compreender o cenário geral das velas, partimos para uma compreensão mais específica dos componentes utilizados na síntese delas. Para isso, estudamos tanto as substâncias presentes de maneira geral em velas aromáticas, como ceras vegetais alternativas à parafina e pavios, quanto as essências específicas para os aromas de velas que a cliente queria lançar no mercado. Dentro dos quatro tipos de velas desejados, havia tanto a essência principal que daria o nome da vela, quanto outras essências que a cliente gostaria de combinar, porém não sabia exatamente como. Nesse sentido, essa etapa visava tanto a compreensão dos componentes das velas aromáticas, para que fossem sugeridas proposições para maior vida útil dos aromas, quanto para a sugestão das melhores combinações de aromas possíveis. 

4. Definição de faixa de proporção e fornecedores

A partir da etapa anterior, foi possível definir as faixas de proporção adequadas a serem utilizadas. Também, os consultores da Mult indicaram fornecedores das matérias primas utilizadas na produção de velas aromáticas e seus respectivos orçamentos.

5. Estudo de terceirizadores

Por último, devido a um desejo da cliente acordado durante a negociação, realizamos um levantamento de possíveis terceirizadores da produção, analisando quais se adequavam a escala que ela desejava.

Se você também tem interesse em começar a produzir velas aromáticas, ou melhorar a qualidade delas, não deixe de entrar em contato com um de nossos consultores!

Julia Miranda

Classifique este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *