fbpx

Saiba Como Ajudamos Nosso Cliente a Melhorar a Refrigeração de Sucos Naturais

Depoimentos (2)
Copo de suco com morango, maça e limão

Você sabe como manter um suco natural fresco por mais tempo? A venda de produtos naturais no mercado de varejo não é tão simples quanto parece. Para isso, alguns cuidados se fazem necessários, para que não ocorra alterações na qualidade do produto nas prateleiras dos mercados. Nosso cliente percebeu que a refrigeração dos sucos naturais que ele produzia necessitava de temperaturas mais baixas do que os supermercados, e outros estabelecimentos, costumam adotar. 

Dessa forma, ele nos contratou para otimizarmos o  processo produtivo dos sucos para que fosse possível suportar temperaturas mais altas, sem perder a qualidade. Assim, ajudamos a aumentar a vida útil dos sucos nessa faixa de temperatura mais elevada. 

Sobre a empresa

Rodela de laranja

Laranjet é uma empresa fabricante de sucos naturais localizada em Belo Horizonte, Minas Gerais. Dentre os sabores de sucos produzidos por ela, estão: laranja, limão, tangerina, frutas vermelhas e uva, além de água de coco. Fundada em 1989, tem sua principal fonte de vendas no mercado institucional (food service), e pouca atuação no mercado varejista. 

No entanto, o proprietário da empresa, Márcio, sempre teve o sonho de expandir as vendas da sua marca para o varejo. Mas, para isso, seria preciso solucionar o problema de armazenamento, já que sempre foi um empecilho a necessidade de cuidados redobrados com a refrigeração dos sucos. 

E, especialmente agora, em função da pandemia da COVID-19, a expansão para o varejo tornou-se ainda mais necessária. Isso porque sem o funcionamento normal de escolas, hotéis e demais estabelecimentos, houve uma queda brusca na demanda pela linha food service.

Desafios

Mesmo sendo uma empresa consolidada no mercado de Belo Horizonte, nosso cliente sempre teve o sonho de ampliar as vendas da Laranjet para o varejo. Com essa intenção, foram feitas diversas tentativas de vendas para estabelecimentos varejistas, como padarias, mercados e feiras. No entanto, acabavam sendo frustrantes, já que as características dos sucos alteravam se não mantidos com uma refrigeração menos rigorosa. 

Refrigeração de sucos - Geladeira

Normalmente, a temperatura de armazenamento das bebidas era entre 0°C e 4°C. Porém, muitos estabelecimentos não seguiam as recomendações, submetendo os sucos a temperaturas mais elevadas, até cerca de 15°C. Na qual tais produtos sofriam o processo de decantação, entre outras perdas das características originais. Diante disso, nosso cliente desconhecia como poderia assegurar que seus sucos se mantivessem frescos a um temperatura mais elevada.

Análise Inicial 

Assim que entramos em contato com o cliente, nosso foco foi entender qual era seu sonho, para depois analisarmos como poderíamos ajudar a concretizá-lo. Para isso, buscamos compreender a fundo quais eram seus objetivos, como também realizamos um diagnóstico a respeito das dores que existiam na produção. Tal entendimento ocorreu ao longo do contato com o cliente, por meio de reuniões sem qualquer custo inicial.

Somente após ter compreendido o objetivo final do projeto, chegamos à conclusão de que a noção de sucesso deveria ser uma vida útil satisfatória dos sucos produzidos, sendo possível uma refrigeração em temperaturas mais altas, fator que permitiria a expansão das vendas. Para isso, o escopo do projeto foi elaborado com esse objetivo.

Solucionando o problema

O projeto feito exclusivamente para a Laranjet baseou-se nas seguintes vertentes: processo produtivo, embalagens e aditivos. A vida útil de produtos alimentícios é diretamente influenciada por esses três fatores e, portanto, foi imprescindível analisar como cada um deles poderia ajudar na resolução do problema do cliente.

1. Estudo do Processo Produtivo

Por ser uma fábrica já consolidada há mais de 30 anos no mercado, o processo produtivo do cliente atendia a altos padrões de qualidade. Então, a otimização desse processo com o viés de aumento de vida útil dos sucos foi o foco do estudo. Conquistando esse ponto chave, seria possível diminuir a dependência da refrigeração tão rigorosa das bebidas. 

Para isso, realizamos uma visita à produção do cliente com o objetivo de ver de perto como ocorria a fabricação dos sucos. E, assim, obtivemos insumos suficientes para comparar a produção realizada com uma produção ideal de sucos. A partir dessa comparação, notamos mudanças essenciais que poderiam ser feitas para otimizar etapas já realizadas na cadeia produtiva, ou até para adicionar etapas antes não realizadas. Mudanças essas que tinham o objetivo de evitar ao máximo o contato das bebidas com microrganismos, no prazo mais longo possível. 

É importante destacar que o estudo considerou as especificidades de seis frutas – laranja, limão, tangerina, frutas vermelhas, uva e coco, uma vez que o processo de produção é diferente para cada uma das bebida originadas. 

Por fim, após ter chegado à conclusão de quais alterações seriam necessárias para a produção, buscamos também por fornecedores dos maquinários necessários para as etapas alteradas ou adicionadas ao processo produtivo. 

2. Estudo de Embalagens

Para ser possível manter as características de um produto alimentício por mais tempo é imprescindível uma embalagem que adequada especificamente para o alimento em questão e para a sua finalidade. Assim, estudamos diversos materiais usados para o acondicionamento de sucos, como PET e PEAD, a fim de buscar pelo material ideal, levando em consideração as condições a que as bebidas do cliente estariam expostas. 

Além disso, como havia por parte do cliente a preocupação com o meio ambiente, buscamos também por opções de embalagens biodegradáveis. Tais materiais são vantajosos, porque a produção e o descarte deles envolve um impacto ambiental muito menor que o de embalagens convencionais feitas de plástico. Sendo, assim, considerados potenciais substitutos para os materiais convencionais derivados do petróleo.

Assim, tendo buscado pelas embalagens mais indicadas para sucos, comparamos a já utilizada pelo cliente com a que havíamos estudado para concluir se havia necessidade de uma mudança. Tal análise era necessária para julgar qual a melhor forma de acondicionamento das bebidas na temperatura de refrigeração de 0°C a 15°C. 

3. Estudo de Aditivos

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), “qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos sem o propósito de nutrir, com o objetivo de modificar as características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais” são considerados aditivos. Sendo assim, existem diversos tipos classificados por categorias, como: conservantes, emulsificantes e antioxidantes.

Já que o projeto tinha o objetivo de manter tais características das bebidas inalteradas por mais tempo, sem depender tanto da refrigeração dos sucos, buscamos aditivos adequados que pudessem contribuir para esse objetivo. E, assim como no estudo do processo produtivo, as especificidades de cada fruta foram consideradas para definir os aditivos mais indicados para cada suco, respeitando, por exemplo, o sabor desejado e o pH da bebida. 

Além disso, como o cliente tinha o desejo de manter o aspecto natural do produto, a pesquisa teve enfoque nos aditivos de origem natural, como o ácido cítrico e o ácido ascórbico. 

Por Amanda Ramos

Classifique este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *